BARREIRAS: PROJETO SAMBA NA ESCOLA, UMA PEGADA PEDAGÓGICA

06 de dez de 2018

MURAL DO OESTE

Por Romildo Sena / Fotos Karine Magalhães

 

O projeto, que começou em setembro, terminou hoje, (06/12) lançou luzes de modernidade sobre o saber de alunos do Colégio Municipal Padre Vieira.

 

A ‘pegada’ desta vez foi o samba, já que em outras oportunidades, por iniciativa de alunos da entidade de ensino, foram realizados trabalhos sobre obras de autores de Barreiras.

 

 

O tema Samba, foi introduzido sobre os questionamentos filosóficos, levando estudantes a fazerem uma viagem para descobrirem ‘o que tem por trás do samba’. foi um verdadeiro passeio por este que é um dos ritmos mais ‘curtidos’ pelos brasileiros. A disciplina de Língua Portuguesa abriu alas para que alunos pudessem compor paródias com temas livres sobre o samba. Já na área de redação os coordenadores estimularam os alunos a desenvolverem redações, com produção textual utilizando o samba como foco principal. Outro tema que despertou e chamou a atenção dos presentes foi com relação a disciplina de Artes, os alunos apresentaram uma série de trabalhos, em sua grande maioria em grafite ou pontilhismo, que consiste na técnica saída do impressionismo, em que pequenas manchas ou pontos de cor provocam, pela justa posição, uma mistura óptica nos olhos do observador, arte desenvolvida pelo químico Michel Chevreul (Michel Eugène Chevreul  nasceu em Angers em 31 de outubro de 1786 e faleceu em Paris em 9 de abril de 1889). O pontilhismo apresentado pelos alunos dentro do projeto encheu os olhos dos observadores e revelou uma faceta até então pouco conhecida entre os alunos. “Eles só precisam de estímulo para externarem os conhecimentos que carregam dentro de cada um. Essa mistura de saberes e conhecimentos mostra a grandeza do ser humano em si mesmo. O projeto mostrou que quando estimulados, o que existe de melhor aflora brindando os olhos de alunos, observadores, professores e coordenadores de uma mágica inexplicável”, disse Márcia Rasya, que ao lado de Lindemberg, criaram e coordenaram o projeto.

 

O evento foi ainda abrilhantado pela participação do Kidueto e Samba Show de Poesia, ambos da Roda dos Amantes do Samba, pertencentes ao ISFAC – Instituto São Francisco de Arte e Cultura, capitaneado pelo excêntrico Mário Sérgio, onde também contou com a participação de dois alunos do EJA – Educação para Jovens e Adultos, que deram um show à parte.

 

Fica a expectativa do MURAL DO OESTE e de todos que tiveram o privilégio de participar de um projeto desta grandeza para o saber e a cultura de Barreiras, de um próximo projeto, lançando luzes de conhecimento sobre um novo tema.

  • Compartilhe:

Publicidade