BARREIRAS: “ESTOU PRONTO PARA OS DESAFIOS DE 2018” DIZ MOISÉS

27 de nov de 2017

Na entrevista exclusiva que concedeu ao Mural do Oeste, o empresário e líder político Moisés Schmidt, não deixou a política fora da conversa. Ele disse que ter sido pré- candidato a prefeito e, posteriormente, ter entrado na disputa na condição de vice na chapa encabeça por Antonio Henrique em 2016, foram iniciativas que lhe proporcionaram uma boa experiência na política. “Coloquei meu nome no cenário político de Barreiras, fiz novos e bons amigos, ampliei o meu conhecimento sobre a vida pública, dei a minha contribuição para o debate sobre o desenvolvimento da cidade” considerou.

Moisés entende que todas as pré-candidaturas a deputado colocadas até agora na região de Barreiras para 2018 são legítimas mas frisa que a região é grande, precisa de representatividade e tem espaço para mais candidaturas. “O agronegócio, por exemplo, precisa de um representante daqui da região e que entenda os problemas regionais de forma profunda” explicou.

Perguntado se será candidato a deputado, Moisés disse que o seu partido (PR) tomará as decisões sobre o cenário político a partir de janeiro de 2018. “O que sei é que teremos um palanque em Barreiras e na região para defendermos ideias importantes para o desenvolvimento regional” disse e completou: “Não sou de fugir dos desafios. Se for chamado pelo povo e pelo meu partido, estou pronto. Acho que é hora de pensarmos no desenvolvimento e no fortalecimento político do Oeste. Esta é uma região que representa muito para a Bahia do ponto de vista de geração de divisas mas precisa ter voz forte nas instâncias de poder, precisa ter representatividade, fazer valer o seu peso no sentido de proporcionar melhorias de vida para o povo da região. Acho que o que deve pautar o debate de 2018 são  os investimentos que serão feitos em Barreiras e no Oeste no que diz respeito a geração de empregos, saúde pública, segurança, educação, estradas, comunicação e alternativas para a nossa juventude. Entendo que esse debate precisa ser feito com muita inteligencia por parte dos nossos representantes. A região só tem a ganhar com isso” finalizou.

  • Compartilhe:

Publicidade