‘BARREIRAS É UM CALDEIRÃO RICO E PRODUTIVO’, AFIRMA BOSCO FERNANDES

24 de nov de 2017

A pedido da redação do site Mural do Oeste, o ícone da música barreirense Bosco Fernandes, artista bastante conectado com a temática da produção cultural de toda região Oeste há muitos anos, compartilhou a sua visão sobre a identidade cultural e principalmente sobre o atual momento da produção cultural da cidade de Barreiras. Veja o que disse o artista que estará na primeira edição do projeto Oeste Canta, no dia 02 de dezembro no espaço Nego D’Água:

Bosco Fernandes: ‘’O que eu entendo a respeito do atual momento da produção cultural de Barreiras, e que não condiz necessariamente com a realidade, é apenas fruto da minha vivência, é que aquilo que é realmente tradição não acaba, cabe ao Estado incentivar e promover. É preciso estar atento aos movimentos que veem de baixo pra cima, aos que diz as comunidades, se preocupar com a formação educacional, eu acho que a cultura reflete exatamente isso e acho que não há o que temer em relação a miscigenação cultural da nossa região. Barreiras é uma cidade cosmopolita e tem na diversidade o seu olhar e sua maior força, penso eu que deveriam haver diálogos entre as tradições que chegam e que com ações da sociedade civil juntamente com o poder público podemos fomentar cada vez mais esse tipo de produção. Mas isso não surge do nada é uma construção, é preciso haver planejamento, participação popular, mas eu acredito nela. A cultura é um conceito complexo, a depender do seu ponto de vista antropológico, social, artístico inclusive, as pessoas associam a cultura diretamente com a arte, mas envolve diversos outros fatores por ser um fenômeno humano, envolvendo o simbolismo, a questão econômica, e a cidadania, a participação popular nesse processo, principalmente pelo fato de todos terem o direito ao acesso a cultura. Barreiras é um caldeirão rico e produtivo.’’

 

  • Compartilhe:

Publicidade