BARREIRAS: CAPS AD JÁ ESTÁ HABILITADO PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

24 de nov de 2020

 

De acordo com a Portaria Nº 2.987, de 28 de outubro de 2020, o Centro de Atenção Psicossocial de Barreiras Álcool e outras Drogas – CAPS AD foi habilitado pelo Ministério da Saúde, possibilitando que o Centro passe a receber recursos federais. Desde a sua implantação em outubro de 2018, todo o atendimento aos usuários era custeado com verba exclusivamente municipal.

Situado no Bairro Vila Rica, o CAPS AD de Barreiras foi o primeiro inaugurado no Oeste da Bahia. O centro promove acompanhamento psicológico, oficinas, atividades de reinserção social e o fortalecimento do vínculo familiar do dependente de substâncias psicoativas, como álcool e outras drogas.

Para obter a habilitação o CAPS AD passou por uma avaliação criteriosa da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia – Sesab, que incluiu a análise da estrutura física, condições sanitárias, composição da equipe de trabalho, sistema de serviço e fluxo de atendimento. Mesmo com a pandemia do novo Coronavírus, cerca de 100 pessoas foram beneficiadas pelo atendimento ofertado, este ano no Centro.

“A proposta da habilitação do CAPS AD estava tramitando no Ministério da Saúde através da plataforma do Sistema de Apoio à Implementação de Políticas de Saúde – SAIPS, desde 2018. A estrutura e variedade de profissionais que compõem a equipe foi muito elogiada pela equipe técnica do Estado, que realizou a vistoria. Para 2021, continuaremos com as nossas ações e parcerias com as demais secretarias, instituições e universidades, sempre amparadas pela sensibilidade da gestão do prefeito Zito Barbosa, que humanizou as atividades em favor da saúde mental em Barreiras”, destacou a coordenadora de saúde mental, Denny Samper.

Segundo o secretário municipal de saúde, Anderson Vian, o município investiu recursos não só na oferta de serviços, mas também na qualificação da equipe multiprofissional da unidade. “O empenho da gestão nos deu a possibilidade de manter o CAPS AD funcionando plenamente nestes dois anos, desenvolvendo um trabalho pioneiro na região Oeste, de cuidado e acolhimento com os dependentes amparado pelo poder público municipal. Agora os recursos federais vêm para agregar ainda mais aos serviços ofertados”, completou Vian.

  • Compartilhe:

Publicidade