BARREIRAS: ATALIBA CAMPOS PARTIU. ELE FEZ DA ARTE O ENCANTAMENTO POR TODA A ETERNIDADE

24 de jan de 2021

Faleceu o poeta, escritor e artista plástico barreirense Ataliba Campos. Um homem que era puro talento, sensibilidade e fez da arte a sua vida.  Ataliba era Membro da Academia Barreirense Letras – ABL – publicou livros de poemas e se dedicou a um estilo próprio de pintar. Ele criava, com seus pinceis, belas mandalas que enfeitam muitas casas em Barreiras e em várias partes do Brasil.  Sua obra precisa ser estudada nas escolas de Barreiras, seu nome precisa ser colocado em uma rua, escola, ou em um espaço cultural da cidade para que as gerações futuras conheçam o trabalho, o talento deste grande artista barreirense. Quem melhor definiu o talento de Ataliba foi o também poeta barreirense Carlos Ábdon que escreveu um belo texto em homenagem ao nosso saudoso escriba. Leia abaixo o poema de Carlos Ábdon em homenagem a Ataliba.

FILOSOFIA DE VIDA
Para Ataliba Campos

O poema que ora verto
No sol dessa madeira
Morta em papel

Possui a consistência decantada das tintas coaguladas
Em frascos aflitos
E em godês de louça

Necessário às mãos
Do pintor
De paciência de nuvens
Que faz saltar do rabo
Dos pincéis selvagens
E pelos de crinas ao vento a sua Obra prima, sempre a primeira de sua última gestação plástica
E arco-íris

O poema aflora
De um canto furacão e flor
De um puro sentimento
Mesclado no devaneio
Utópico que vem do bater roupas no quarador
E de quando isca
O almoço, pescador

Vem do asco, do álcool
Do árduo ofício a cumprir
Vem dos bares, dos becos
Dos bobos brinquedos
Que a vida nos arquiteta

Vem dos cálices
Dos cúmplices em
Lastros e leis

Vem de todos os pontos possíveis
E alcança todos os
Seres possíveis

O poema é o próprio vento ventando
Todos os orifícios
E precipícios dos homens

Desde o primeiro traço
Alojado na cavidade
Do útero
Ao minuto findo
Do carretel da vida.

Carlos Abdon

Poema escrito em homenagem ao artista plástico, poeta e escritor Ataliba Campos

  • Compartilhe:

Publicidade