BAHIA: WAGNER ASSEGURA QUE BASE ESTARÁ UNIDA NA ELEIÇÃO ESTADUAL

02 de jul de 2021

 

Apesar de manifestações divergentes entre aliados sobre as posições para compor a chapa em 2022, o senador Jaques Wagner assegura que o chamado tripé de apoio ao governo estadual, formado por PT, PSD e PP, deve estar junto no próximo pleito. “O que posso garantir é que o grupo vai se manter unido. Nós temos maturidade suficiente, temos uma condição feita pela Bahia, temos o crescimento de todos os partidos da base”, reiterou Wagner, citado como potencial candidato ao governo em 2022. 

 

“Seria uma bravata dizer que não estaremos juntos para nos apresentar perante o povo baiano no ano eleitoral, que é o ano que vem”, completou o potencial candidato. A fala dele foi uma reação a comentários recentes de aliados como o senador Angelo Coronel (PSD) e o vice-governador João Leão (PP), que indicaram interesses dos respectivos partidos em encabeçar a chapa da situação no próximo ano – Coronel defendeu o também senador Otto Alencar e o Progressistas tem insistido em apresentar Leão na disputa.

 

“As pessoas têm liberdade, é legítimo. Um quer ser senador, outro quer ser governador, mas nós vamos sentar e vamos nos entender”, garantiu Wagner.

 

IMPEACHMENT

O senador baiano ainda minimizou eventuais críticas de que o PT não estaria ocupando espaços de destaque na defesa do impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo Wagner, o PT tem estado à frente nesse processo e a prova disso seria a assinatura do chamado superpedido de impeachment, apresentado na última quarta-feira (30) na Câmara dos Deputados (lembre aqui).

Para o senador, capitanear esse movimento poderia gerar interpretações de que os petistas têm interesse eleitoral, o que não seria o caso. “Nós temos responsabilidade sobre o Brasil, porque governamos o Brasil durante 16 anos, praticamente. Nós estamos completamente dentro da campanha”, endossou.

Bahia Notícias

  • Compartilhe:

Publicidade