ASSISTA O VÍDEO PUBLICADO POR BOLSONARO COMPARANDO GLOBO, PSL E STF A HIENAS

29 de out de 2019

 

A conta oficial de Jair Bolsonaro no Twitter publicou nesta segunda-feira (28), e apagou algumas horas depois, um vídeo que mostra um leão identificado como o presidente sendo cercado por hienas agressivas.

Elas são identificadas com nomes que incluem o STF (Supremo Tribunal Federal), o PSL, a Organização das Nações Unidas (ONU), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), partidos como PT, PSOL e PSDB e o Movimento Brasil Livre (MBL).

Também há hienas com o título de Greenpeace, CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), “feminismo”, “isentões”, “Lei Rouanet”, “via sensata” e veículos de imprensa, como Folha e Globo.

Eventualmente, um novo leão entra no quadro com o título “conservador patriota”, e o vídeo traz os apelos: “Vamos apoiar o nosso presidente até o fim e não atacá-lo” e “Já tem a oposição pra fazer isso!”. O vídeo acaba com a bandeira do Brasil e uma foto de Bolsonaro de braços abertos.

“China, Argentina, Bolívia, Peru, Equador… Mais que a vida, a nossa LIBERDADE. Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!”, era a legenda da publicação, fazendo referência a países da região que tiveram eleições ou distúrbios recentemente.

Procurada, a Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) disse que não participou da postagem do vídeo e não comentará a publicação.

É a segunda vez em 11 dias que a conta oficial de Bolsonaro faz e apaga uma publicação. A primeira foi no dia 17, alguns dias antes do Supremo Tribunal Federal (STF) voltar a julgar a prisão de condenados em segunda instância.

“Aos que questionam, sempre deixamos clara nossa posição favorável em relação à prisão em segunda instância”, escreveu, citando ainda uma proposta de emenda constitucional que está no Congresso a favor dessa posição.

Na época, o filho do presidente, Carlos Bolsonaro, admitiu que ele havia sido o autor da postagem. Ele já foi apontado pelo próprio Jair Bolsonaro como alguém que pode acessar suas mídias sociais e que foi responsável por elegê-lo.

 

 

(Com Estadão Conteúdo)

  • Compartilhe:

Publicidade