ADVOGADO NA MIRA DA LAVA JATO JOGA DINHEIRO NA PRIVADA EM MG

12 de nov de 2018

Para tentar fugir do flagrante da Polícia Federal, o  advogado Mateus de Moura Lima Gomes jogou dinheiro na privada na manhã da última sexta-feira (9) em operação da Polícia Federal. O profissional é ligado ao governador Antônio de Andrade (MDB) que também foi preso.

 

Ex-diretor e vice-presidente da Cemig, Mateus Moura teve mandado de prisão temporária decretada pela justiça.  Moura é apontado como um dos operadores do MDB mineiro.

Conforme a investigação da Lava Jato, o empresário Joesley Batista, do Grupo J&F, repassou R$ 15 milhões ao vice governador Antônio Andrade. Em troca, o político teria atendido os interesses da empresa na época que ocupou o Ministério da Agricultura.
Além de Moura Lima, o vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade (MDB) e Joesley Batista também foram presos mais 14 pessoas na última sexta-feira. Todos integrariam um suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura durante o governo da presidente Dilma Rousseff (PT).
MURAL DO OESTE / Com Barreiras Notícias
  • Compartilhe:

Publicidade