ADVOGADO AFIRMA QUE HÁ “GRILEIROS DE CARTEIRINHA” NO OESTE BAIANO

12 de jan de 2019

 

Um caso de grilagem de terra em Formosa do Rio Preto, no oeste baiano, se arrasta na Justiça há quase 30 anos e teve a primeira sentença em primeiro grau no último mês de dezembro. Na sentença, a juíza Marivalda Moutinho dá legitimidade ao senhor José Valter Dias na propriedade da Fazenda São José, que tem área de mais de 300 mil hectares.

O advogado João Novaes, que defende Dias em segunda instância, concedeu entrevista ao BNews e explicou como o imbróglio começou. Segundo o defensor, há, no oeste baiano, “grileiros de carteirinha”.

  • Compartilhe:

Publicidade