ACM NETO AFIRMA QUE PANDEMIA ESTÁ CONTROLADA EM SALVADOR

27 de nov de 2020

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), afirmou nesta sexta-feira (27) que não pretende retomar a suspensão de atividades, mesmo com indicativo de aumento na quantidade de casos da Covid-19 na cidade.

Ele negou que, em evento na noite dessa quinta (26), tenha falado na volta de medidas restritivas. “Mentirosos. Hora nenhuma dissemos que seriam anunciadas medidas restritivas ou que voltaríamos atrás na retomada das atividades”, assegurou Neto, em coletiva para anunciar como ficará o Carnaval soteropolitano com a pandemia.

Em agenda no bairro de Pituaçu, o prefeito demonstrou preocupação com a circulação do vírus na capital baiana e falou que anunciaria “medidas que a prefeitura voltar a fazer para prevenir a Covid e segurar esse crescimento da transmissão. Nós já pagamos um preço muito alto, mas infelizmente a doença está aí.”

O gestor assegurou que a situação em Salvador está sob controle e que não há nada a sugerir “alarme para quem quer que seja.” “Houve momento em que novos casos diminuíram, depois voltou a aumentar. Porém não há descontrole. Nada que sugira o alerta do sinal vermelho. Estamos com sinal amarelo. Como jamais deixamos de estar. Nunca ativamos o verde. O verde só será ativado com vacina”, enfatizou o prefeito.

Para exemplificar que não motivo para medidas mais duras, na avaliação dele, Neto disse que, caso todos os leitos para Covid-19 estivessem abertos, a ocupação estaria atualmente em 32% (clínicos) e 35% (UTI).

Apesar de pregar cautela, o democrata anunciou que a prefeita vai adotar medidas em caráter preventivo a partir da próxima semana, como forma de barrar uma possível segunda onda. “Já traçamos plano de mobilização de leitos para Covid e solicitei a Léo Prates que tenham plano que permita que, progressivamente, a gente vá reabrindo leitos específicos Covid.”

Além disso, o gestor vai encaminhar à Câmara Municipal de Vereadores um projeto de lei que permita à prefeitura abrir novos leitos e mantê-los em reserva toda vez que a ocupação chegar a 60%.

 

Via: Bahia Notícias

  • Compartilhe:

Publicidade