TUMOR RARO EM MENINA DE TRÊS ANOS É ACOMPANHADO POR DUAS SECRETARIAS EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES

04 de jun de 2018

Um tumor raro numa menina de três anos em Luís Eduardo Magalhães tornou-se um desafio para a medicina e vem sendo acompanhado de perto pela Secretaria de Saúde desde o seu nascimento, no Hospital Gileno de Sá.

De nome complicado, linfangioma cervical e lingual, o tumor pode afetar o pescoço, as axilas e até a língua que apresenta inchaço e crescimento. No caso da menor K.V.S.S., a fala também é dificultada. O tumor é benigno e afeta um em cada 1.200 nascimentos no Brasil.

Acompanhando o caso, a Secretaria de Saúde já conseguiu marcar uma consulta no Hospital Martagão Gesteira, em Salvador, no próximo dia sete. O município já garantiu o transporte e a alimentação para os pais e a menina.

O pai da menina, Maurício dos Santos Reis, disse que a filha já nasceu com o problema e passou por tratamento e cirurgia no Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), em Brasília. No entanto, nas últimas semanas o inchaço na mandíbula e na língua vem aumentando.

A coordenadora do Tratamento Fora de Casa (TFD), Gilmárcia Araújo, afirmou que a família, residente no bairro Mimoso II, recebe do município remédios, fraldas e cesta básica. “Na verdade, é um trabalho conjunto das secretarias de Saúde e Trabalho e Assistência Social que acompanham o caso da menor de perto”, frisou.

  • Compartilhe:

Publicidade