MÉDICA RASGA RECEITA DE IDOSO QUE DISSE TER VOTADO EM HADDAD

10 de out de 2018

Uma médica rasgou a receita de um idoso, de 72 anos, ao descobrir que ele havia votado no candidato do PT à presidência, Fernando Haddad. O caso aconteceu na última segunda-feira (8), um dia após o primeiro turno das eleições, no Hospital Estadual Giselda Trigueiro, em Natal (RN).

 

A ocorrência foi registrada na 7ª Delegacia de Polícia de Natal, no bairro das Quintas, e confirmado pela própria médica, a infectologista Tereza Dantas. “Eu estava conversando com outras pessoas sobre a situação política do país e fiquei exaltada, no momento. Eu realmente rasguei [a receita], porque ele não votou no meu candidato. Fiz errado, não tenho dúvidas”, afirmou em entrevista ao G1, por telefone. Ela acrescentou que quer pedir desculpas ao paciente.

 

O aposentado José Alves Menezes disse ter se sentido constrangido com toda a situação. “Me senti ofendido. Passei vergonha na frente de todo mundo. No início, achei que era brincadeira e até ri”, contou. Ele frequenta o hospital corriqueiramente para pegar a receita de remédio e disse que já conhecia a médica. “Ela sempre me tratou bem. Já chegamos a trabalhar juntos”.

 

José contou que a médica o viu na unidade e pediu que esperasse. Quando chegou, com a receita em mãos, perguntou em quem o idoso havia votado. “Eu disse que votei no Haddad, aí ela disse: ‘pois então não dou mais a receita’, e rasgou. Duas ou três pessoas também viram”, afirmou.

 

Em nota, a Secretaria de Saúde Pública (Sesap) informou que a direção do Hospital Giselda Trigueiro ainda não foi notificada oficialmente sobre o fato relatado. “Assim que for notificada, a direção da unidade iniciará um processo de abertura de procedimento de sindicância e tomará as medidas cabíveis dentro da Lei”, acrescentou.

  • Compartilhe:

Publicidade