JUSTIÇA SUSPENDE POSSE DE MINISTRA QUE NÃO ASSINOU CARTEIRA DO MOTORISTA

08 de jan de 2018

Se o Brasil fosse um País de verdade, o presidente Temer teria suspendido a posse da  deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) no Ministério do Trabalho por ter sido condenada pela Justiça por não assinar a carteira de trabalho de um motorista. Como Temer não tomou a iniciativa, a quase ministra foi suspensa pelo juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói. A posse  estava marcado para esta terça-feira (8). “Assim, verificada a presença dos requisitos do artigo 300 do CPC, DEFIRO em caráter cautelar e liminar inaudita altera parte, provimento para SUSPENDER a eficácia do decreto que nomeou a Exma. Deputada Federal Cristiane Brasil Francisco ao cargo de Ministra de Estado do Trabalho, bem como sua posse”, escreveu o juiz, de acordo com o jornal O Globo. A Justiça atendeu a um pedido feito por advogados trabalhistas que fazem parte do Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Miti). Entre eles, está o advogado Carlos Alberto Patrício de Souza, que defende um dos motoristas que processou Cristiane Brasil. A Justiça Federal no Rio de Janeiro e em Magé havia negado as liminares.

O curioso disso tudo é que, na manhã desta segunda-feira, a deputada Cristiane Brasil, procurou o presidente Temer e perguntou se a nomeação estava mantida depois das notícias que pipocou na mídia. Sabem o que Temer disse? Que sim, que ela tomaria posse. O presidente não viu qualquer problema em uma deputada condenada pela Justiça do Trabalho por não cumprir a legislação trabalhista ser ministra do Trabalho. É por estas e outras que a popularidade do presidente Temer é a pior na história do Brasil.

  • Compartilhe:

Publicidade