JUIZ NEGA PEDIDO DE PRISÃO DE AMIGOS DE TEMER. SE FOSSEM AMIGOS DE LULA JÁ ESTARIAM PRESOS

12 de abr de 2018

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O juiz Marcus Vinicius Reis Bastos, da 12ª Vara da Justiça Federal de Brasília, negou pedido de prisão preventiva de José Yunes e do coronel aposentado da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, dois amigos do ex-presidente Michel Temer. O pedido do Ministério Público Federal (MPF) ainda atingia os peemedebistas Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, Henrique Eduardo Alves, Rodrigo Rocha Loures, além do ex-assessor parlamentar Altair Alves Pinto. O MPF afirma a possibilidade de uma candidatura de Michel Temer a presidência como um dos argumentos para fundamentar o pedido de prisão. “Demais disso, há notícias recentes no sentido de que o líder da organização criminosa do MDB da Câmara, Michel Temer, pretende candidatar-se à reeleição presidencial este ano, a fim de se manter na posição de elevado poder em que se encontra e garantir a perpetuação do grupo criminoso no controle central da máquina estatal federal”, afirmou o MPF no pedido. Para o juiz, não há como afirmar a prática de crimes em uma eventual candidatura de Temer. “Afirmar que a anunciada candidatura de Michel Temer à Presidência da República (reeleição) importe na permanência da empresa criminosa e na prática de ilícitos penais por parte dos requeridos demanda a indicação de fatos atuais (contemporâneos) nesse sentido, circunstância que não se verificou”, afirmou Marcos Vinicius, em sua decisão. Yunes e Lima foram presos de forma temporária, por três dias, pelo Supremo no mês passado tendo como base o inquérito que apura irregularidades no decreto dos Portes editado por Temer. Eles foram soltos após prestar depoimento.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
  • Compartilhe:

Publicidade