JOHN SKIPPER, PRESIDENTE DA ESPN, RENUNCIA PARA LIDAR COM DEPEDÊNCIA QUÍMICA

19 de dez de 2017

John Skipper renunciou nesta segunda-feira como presidente do canal ESPN e co-presidente do conselho da Disney Media Networks citando uma dependência química.

“Estou lutando há muitos anos com uma dependência química. Decidi que a coisa mais importante neste momento é cuidar do meu problema”, disse Skipper em um comunicado.

George Bodenheimer, que foi presidente da ESPN de 1998 a 2011 e presidente-executivo até maio de 2014, assumirá a empresa interinamente pelos próximos 90 dias, informou a ESPN em um comunicado.

A saída de Skipper acontece alguns dias depois de a Disney fechar um acordo para comprar filiais de cinema, televisão e internacionais da Twenty-First Century Fox de Rupert Murdoch por 52,4 bilhões de dólares.

O presidente-executivo da Disney, Bob Iger, que prorrogou sua permanência na companhia até 2021 para supervisionar a integração dos negócios da Fox, louvou a sinceridade de Skipper e apoiou sua decisão.

Skipper, que assumiu suas funções atuais em 2012, levou a ESPN a firmar uma série de contratos de longo prazo e multiplataformas com grandes detentores de direitos de transmissão, como a Associação Nacional de Basquete e a Liga de Beisebol norte-americanas.

“Faço essa revelação pública com constrangimento, trepidação e o sentimento de ter decepcionado outros com quem me importo”, disse Skipper.

 

Reuters

  • Compartilhe:

Publicidade