INVESTIGAÇÕES PRELIMINARES DA POLÍCIA APONTAM QUE PROVAVELMENTE MULHER NÃO TERIA SIDO ENTERRADA VIVA EM RIACHÃO DAS NEVES

17 de fev de 2018

Investigações preliminares da Polícia Civil sobre a abertura da sepultura de ROSANGELA ALMEIDA DOS SANTOS, apontam até o momento que provavelmente a mesma não teria sido sepultada viva no cemitério do município de Riachão das Neves/BA.

FATOS:

A data e hora do falecimento foi registrada no dia 28/01/2018 às 17:50h. A causa mortis: choque séptico. Local da Morte: Hospital do Oeste em Barreiras/BA.

Rosangela foi enterrada no dia 29/01 por volta das 8:00h no cemitério Nossa Senhora Sant’Ana da cidade de Riachão das Neves/BA.

A abertura da sepultura ocorreu no dia 09/02 por volta das 18:00h e quem desenterrou foi a mãe e um primo.

DEPOIMENTOS:

O responsável da funerária da cidade que “preparou a morta” esteve presente quando da abertura da sepultura e observou após a abertura do caixão que a morta estava exatamente do mesmo jeito que foi enterrada.

No depoimento da mãe feito à polícia na tarde desta quinta-feira (15), a mesma informou, dentre outras que não viu nenhuma diferença na posição do corpo da filha quando foi enterrada e a do momento que foi desenterrada. Com poucas ou quase nenhuma diferença na posição das mãos da sua filha. Confirmou que pagou R$ 400,00 (quatrocentos reais) para aplicação de FORMOL (daí explica o porquê do corpo não se encontrava em estado de putrefação).

A mãe ainda relatou que abriu “a carneira” (gaveta da sepultura) com um primo o qual foi intimidado para depor hoje sexta-feira (16).

Também na tarde desta quinta-feira (15), foi realizada a perícia sobre a violação da sepultura onde o Delegado Dr. Arnaldo Monte – Delegado de Polícia Titular da Delegacia de Riachão das Neves, aguarda o laudo pericial que deve confirmar o fato da violação da sepultura.

“As investigações continuam e somente após a oitiva de mais pessoas envolvidas nesse episódio é que poderemos chegar a uma conclusão definitiva” – afirmou Dr. Arnaldo Monte.

“Vou solicitar a Secretaria Municipal de Saúde um laudo e um acompanhamento psicológico sobre o ‘Estado Psicológico’ dessa mãe que está sofrendo muito com tudo isso” – complementou Dr. Arnaldo.

Fonte: Arnaldo Monte – Delegado de Polícia Titular da Delegacia de Riachão das Neves/BA.Via:

Blog Braga

  • Compartilhe:

Publicidade