FASB REALIZA ESTUDO PARA IDENTIFICAR PERFIL DO FUTURO PROFISSIONAL NO MERCADO DE TRABALHO

01 de nov de 2018

O Estudo Contributivo, realizado pela Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) pelo quinto ano consecutivo, é um instrumento pedagógico formulado com o intuito de conhecer o perfil do aluno que está prestes a concluir a graduação, para definir as potencialidades dele na vida profissional. A avaliação aplicada para cerca de 400 estudantes, nesta terça-feira (30), apresentou 15 situações, em vez de questões. Por meio de cada situação, o estudo coletou informações capazes de indicar se o ensino universitário está alcançando o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e a qualificação para o trabalho, que são as três metas propostas pela educação, segundo a Constituição do Brasil.

 

“A intenção é saber se houve um desenvolvimento do lado do aluno. Nós trabalhamos, nesse estudo, as relações entre sujeito e objeto, para saber os potenciais que os acadêmicos podem desenvolver. Eles têm o referencial e o embasamento, logo, alguma coisa deve acontecer, como consequência desses dois elementos. O interessante é que, de acordo com os resultados obtidos até agora, eles demonstraram maior capacidade de perceber o sujeito, mais individual. O organizacional e o coletivo são mais complexos para os alunos porque eles não vivenciaram, ainda, as experiências no campo profissional”, explicou o professor Pedro Bergamo, um dos autores do Estudo Contributivo, fazendo referência aos conceitos empregados na avaliação.

 

 

Renan Oliveira, estudante do Curso de Ciências Contábeis, opinou sobre a relevância do estudo. “Essa prova, por mais rápida e simples que seja, serve como relevante instrumento de avaliação. Com ela, a faculdade vai saber o tipo de profissional que está formando e, por meio dos resultados alcançados por cada pessoa, a instituição pode redefinir estratégias para atingir suas metas com os alunos mais novos”, afirmou. Quem também se posicionou sobre a realização do estudo foi a acadêmica Jaynne Rocha Ferreira dos Santos. “Eu, como estudante concluinte de Direito, considero de suma importância a realização dessa avaliação. É com levantamentos como esse, que a instituição terá condições de prever como o futuro profissional vai agir, no mercado de trabalho, em diversas situações, como as que estão dispostas nesta prova”, disse.

 

O Estudo Contributivo representa a quarta etapa da Proposta Pedagógica da FASB. As provas serão enviadas à Comissão Própria de Avaliação (CPA-FASB), que é uma comissão instituída com base no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), com a participação de representantes da Instituição de Ensino Superior (IES), egressos e sociedade civil.

MURAL DO OESTE / Com Araticum Comunicação

  • Compartilhe:

Publicidade