ESTUDANTES DA ZONA RURAL DE BARREIRAS PARTICIPAM DO PROJETO ”CONHECENDO O CAMPO” DA ABAPA EM BARREIRAS

10 de jul de 2018

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Ao saírem com a mente repleta de conhecimento e a sacola cheia de algodão, os estudantes da localidade da Baraúna, da zona rural de Barreiras (BA) participaram na manhã desta segunda-feira (9) do projeto “Conhecendo o Campo” da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa). Eles puderam se aprofundar mais sobre o processo do algodão produzido no estado, que hoje ocupa o posto de segundo maior produtor da fibra no Brasil. Realizado na Fazenda Modelo, as crianças do ensino fundamental da Escola José Augustinho Porto, visitaram o laboratório e se divertiram ao identificar por meio de instrumentos como microscópio na identificação de doenças e pragas na lavoura. Ao final, eles participaram de uma atividade lúdica com a simulação de uma colheita manual no campo.

Ao brincar de quem iria colher mais algodão, a estudante do 5º ano, Lauren Joane Pereira, 10 anos, parou somente para admirar a beleza do algodão branco nas mãos e para fazer os registros para lembrar futuramente deste dia. “Já tinha visto uma plantação, mas nunca tinha entrado em uma plantação para colher”, fala. Quem também entrou na brincadeira foi a sua irmã, Lisa Samilly, de 7 anos, que disse ter gostado, também, da visita ao laboratório de entomologia e fitopatologia, onde conferiu no microscópio as pragas que atingem as lavouras de algodão como Bicudo, Lagarta da maça e Helicoverpa.  “Gostei muito de toda a visita, do algodão e do laboratório e do que foi falado em sala”, conta ela, enquanto colhia mais algodão.

Para a vice-diretora da Escola da Baraúna, Arleide Oliveira Queiroz, esta é uma ação que merece ser compartilhada. “Estou na comunidade há 43 anos, e estou verdadeiramente encantada com o projeto da Abapa. Nossos estudantes saem mudados ao conhecer um pouco mais sobre a agricultura e do que é produzido em nossa região’, explica. Ao apresentar os produtos derivados e o processo que envolve desde a produção até a comercialização da fibra de algodão, o presidente da Abapa, Júlio Busato, reforça que a entidade por meio deste projeto “visa evidenciar toda a estrutura de pesquisa e tecnologia que envolve a produção de algodão, além da importância da cultura do algodão para geração de riqueza e de empregos para todo o oeste da Bahia”.

Para garantir a produtividade no algodão, que nesta safra teve uma média de 300 arrobas por hectare e é a segunda melhor da história da região, Busato ressaltou a necessidade de investimento por parte dos agricultores em todo o processo, desde a escolha de cultivares adequadas ao clima, solo e resistente a pragas, até o manejo adequado para reduzir as pragas nas lavouras. A Bahia deverá colher 1,2 mil toneladas na safra 2017/2018, sendo 481 mil toneladas em pluma. Esta é a terceira edição do projeto “Conhecendo o Campo” da Abapa, que no ano passado, sensibilizou cerca de 50 crianças do Colégio Padre Vieira, para a importância do trabalho desenvolvido pelos cotonicultores no desenvolvimento socioeconômico do oeste da Bahia. A ação da Abapa contou com o apoio do Iaiba, Prefeitura de Barreiras por meio da Secretaria de Educação e do Fundeagro.

Para conhecer mais sobre as ações da Abapa, acesse o site: www.abapa.com.br ou nas redes sociais: www.facebook.com.br/abapaalgodao ouwww.instagram.com/abapa_algodao

Araticum 10/07/2018

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
  • Compartilhe:

Publicidade