ACADÊMICOS DA FASB APRESENTAM EXPOSIÇÃO ‘BARREIRAS SOB ENFOQUE CRIMINOLÓGICO’

13 de nov de 2018

Foi apresentada à comunidade acadêmica da Faculdade São Francisco de Barreiras, (FASB) nesta quinta-feira (08), em dois turnos, a exposição “Barreiras sob o enfoque criminológico”. Os alunos do 4º semestre, matutino e noturno, realizaram pesquisas de campo, na área de Criminologia, na região Oeste, em que investigaram diversos temas que fazem parte da realidade regional, como o uso político das fake news,uso do celular ao volante, a receptividade empresarial de ex-apenados, projetos de amparo a crianças vítimas de violência, influência da crise econômica nos índices criminais, perfil das vítimas de roubo de celulares, a situação dos moradores de rua, compra de votos e revenge porn – vingança pornô.

 

 

“São problemas que afligem a sociedade. Muitas vezes não nos atingem diretamente, mas existem e são preocupantes. Os alunos fizeram a pesquisa bibliográfica da temática escolhida, depois, a pesquisa de observação em campo, de acordo com a orientação bibliográfica pesquisada.  Isso é apenas o começo. Para o profissional do Direito é fundamental pesquisar e estudar”, disse Mayara Ramos, professora responsável pela exposição. “É gratificante ver o projeto montado, acontecendo. Acompanhei todo o processo e vi o quanto foram dedicados. O resultado está aí, todas as expectativas foram superadas”, elogiou.

 

 

Clarice Silva Oliveira, apresentou, junto com sua equipe, o trabalho “Análise acerca dos prejuízos causados pela disseminação de injúria e difamações propagadas pelas fake news, em face do atual prefeito quando candidato nas eleições municipais de 2016, em Barreiras-BA”. Segundo a acadêmica, ocorreu, em relação ao prefeito, o que comumente ocorre com as demais vítimas de notícias falsas, a impunidade. “Mesmo sabendo que a lei tem dispositivos para enquadrar a disseminação desse tipo de conteúdo, o prefeito Zito nos disse que preferiu não tomar providências naquele momento”. Ela disse ainda, que um dos principais objetivos do trabalho é conscientizar as pessoas sobre a importância de não propagar fatos antes de fazer uma verificação e se certificar que são verdadeiros, pois quem apenas propaga fake news também pode ser penalizado.

 

 

 

 

 

 

A acadêmica Aline Figueiredo explicou como a pesquisa foi desenvolvida e citou alguns dados coletados.  “Nós fomos atrás de estatísticas e informações sobre os ex-apenados e a situação deles diante do mercado de trabalho. De acordo com as pesquisas 51% dos empresários acreditam que o ex-detento pode levar uma vida normal, sem reincidir nas atividades criminosas. O Conjunto Penal de Barreiras conta com muitos mecanismos para auxiliá-lo nesta reinserção, seja por meio do apoio psicossocial, ou pelas atividades laborais desenvolvidas dentro da unidade”.

MURAL DO OESTE / Com Araticum Comunicação

  • Compartilhe:

Publicidade